napoleaoejosefinaEsta expressão é muito conhecida sobretudo na região de Lisboa e o seu significado não é muito bonito, eu sei. Mas de qualquer forma interessa perceber  a sua origem. Vamos a isso?
Ora a França nos séculos XVIII e XIX era um país muito interessante para quem fosse nobre ou tivesse posses. Estes, os bafejados pela sorte,  passavam a vida em festas e era conhecida e famosa a pouca-vergonha que acontecia nessas festas. Na altura era todo poderoso o imperador Napoleão Bonaparte que estava casado com Josefina (casados desde 1804. Este casamento foi posteriormente anulado, mas isso é outra história) era um homem muito dado a batalhas. Ora enquanto Napoleão andava a tratar da vida nas suas batalhas, imaginam onde andava a Josefina? Claro na farra até às tantas. Consta que Josefina sendo o que se pode chamar jeitosa tinha vária clientela nessas festas, era uma pessoa muito querida se bem me entendem… No entanto quando Napoleão regressava das suas batalhas, ela transformava-se e passava a ser uma óptima e feliz dona de casa e nada, nada de festas.
Nestas alturas a sua ausência, nas festas, era muito notada e uns perguntavam E a Josefina? ao que alguns respondiam a Josefina não pode vir, está a levar com o sardo. Porquê? Acertou.  
Porque Napoleão era oriundo da Sardenha.

Free visitor tracking, live stats, counter, conversions for Joomla, Wordpress, Drupal, Magento and Prestashop