imagesCAYJ9EBV Será que tudo o que existe em nós  tem um sentido?  
Vem isto a propósito do hábito de alguns homens deixarem crescer a unha do dedo mindinho.
A pergunta é: Porquê? Qual a sua utilidade?
Bom o leitor já pensou em três ou quatro coisas menos próprias para fazer com a unha (uma vez responderam-me que era para limpar os ouvidos…)  mas não é nada disso. Como estava a falar da França no meu último post ocorreu-me esta curiosidade e é melhor escreve-la antes que esqueça.  Ora os franceses, os tais ricos e nobres que falámos anteriormente e que passavam a vida em festas, começaram a criar uma série de regras - próprias de quem não tem nada que fazer - sobre o bom comportamento social. Deste conjunto de regras chegaram até nós expressões como  o despedir-se à francesa por exemplo. Ora uma dessas regras é que era muito chique fazer pouco barulho. Ou seja chique chique era movimentar-se quase em silêncio, falar baixinho etc…
Agora a pergunta: E como é que eles batiam à porta? Ao murro?
Bater à porta tem que produzir mesmo barulho, não? Nada disso… deixaram crescer a unha do dedo mindinho para fazer tic, tic nas portas e assim até a baterem às portas  serem chiques.
É fantástico, não é?

Free visitor tracking, live stats, counter, conversions for Joomla, Wordpress, Drupal, Magento and Prestashop